7 Passos para Salvar o Seu Casamento

7 Passos para Salvar o Seu Casamento
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seu casamento está por um fio? Você já pensou em se separar? 1, 2, 3 vezes? Mais ainda? Você acha que já não dá mais? Chegou a hora de mudar tudo isso. Na leitura desse artigo você encontrará detalhes simples que irão salvar o seu casamento. Leia até o final e coloque em prática nossos sete passos.

O mundo moderno trouxe inúmeras opções para refinar o ritual do casamento: festas deslumbrantes, glamourosas, com direito a buffet requintado, orquestra, fotos, filmagens e outras tantas possibilidades que variam de acordo com o bolso dos clientes. No entanto, ainda que se lance mão de toda essa pompa, muitos casamentos terminam antes mesmo de as despesas com a solenidade serem pagas.

Hoje, infelizmente, 50% dos casamentos fracassam. Com isso, famílias se destroem, sonhos se desfazem, amores que eram para resistir  não só na alegria, mas também na tristeza, se evaporam quando os problemas começam a aparecer. Todos aqueles emblemáticos juramentos são esquecidos na primeira desavença entre os cônjuges. Lindo na teoria: “te prometo ser fiel na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, até que a morte nos separe.” Mas a prática é bem diferente.

Para que o discurso não seja apenas simbólico, convencional, e passe a fazer parte da sua vida cotidiana, selecionamos 7 passos “mágicos”  a fim de ajudá-lo na sua vida a dois.

 

  1. Sejam amigos

Ainda que haja amor no relacionamento, é necessário que exista também amizade . É ela que fica quando aquela paixão inicial se evapora. Ela é a base para que o casal sobreviva às tempestades do casamento. É nesses momentos de vendaval que muitas vezes precisamos de um amigo para nos apoiar, não de um amante.

  1. Respeitem-se

O respeito e a consideração são fundamentais para um relacionamento saudável. Se você não respeita o seu parceiro, demonstra não ter cuidado com ele, o que pode ocasionar um sentimento de desamparo.

Ter consideração pelo outro é preocupar-se em não desrespeitá-lo, evitando determinadas atitudes que só tendem a desestabilizar a relação. Fazer algo de que o cônjuge não gosta, somente para contrariá-lo, é comum, essa é a atitude mais aviltante que se pode ter. E isso ocorre nas situações mais banais do cotidiano, como por exemplo, desautorizar o parceiro diante dos filhos. Essa falta de respeito é um forte sinal de que o casamento está doente e precisa ser tratado.

Sendo assim, por que não respeitar as preferências e os pedidos do companheiro? Por que não ter consideração com quem dividimos nossa vida? Importar-se com o outro é uma forma de amor, carinho e cortesia.

  1. Comunicação aberta

Um dos pontos-chave para ter um casamento saudável é manter a conversa sempre em dia. Além disso, a transparência é fundamental a fim de se adquirir a confiança no parceiro. Um mandar e outro obedecer não constitui comunicação, mas sim tirania.

Se você quer de fato restaurar seu casamento, é preciso dedicar parte do seu tempo para ouvir o outro, trocar ideias, falar sobre assuntos sérios e também “jogar conversa fora”, simplesmente “papear” com o amado. Isso pode ser feito após o expediente de trabalho, em casa, depois que os filhos vão dormir ou até mesmo com eles acordados, o que servirá para perceberem que os pais têm sintonia um com o outro.

De nada valerá o diálogo sem o respeito às opiniões do parceiro. Assim, é imprescindível que haja aceitação das ideias do outro, e o entendimento de que ambos têm o mesmo propósito, navegam no mesmo mar.

  1. Resolvam os impasses

Em Efésios 4:26, deparamo-nos com o sábio pensamento de que “não devemos deixar o sol se por sobre nossa ira”. Ou seja,  não devemos guardar raiva,  rancor; se temos um conflito, algo natural num relacionamento, é preciso que ele seja resolvido o mais rápido possível, caso contrário as mágoas só aumentarão. Partir do princípio de que seu cônjuge não é seu inimigo facilita a resolução do impasse.

Vale ressaltar que muitas vezes o casal tem dificuldade em iniciar o diálogo, mas alguém precisa tomar a iniciativa antes que o probleminha vire um problemão. Com sabedoria, deve-se conversar quando os ânimos já se aclamaram, num local adequado, sem que haja interrupções.

O que acaba com os casamentos não são as grandes dificuldades por que passam marido e mulher, como doenças graves na família, acidentes ou até morte. Na verdade, conflitos dessa natureza podem uni-los ainda mais. O que destrói realmente uma convivência são os pequenos contratempos cotidianos, que, quando não tratados, acabam por  transformar-se em algo gigantesco, difícil de controlar.

  1. Tenham um sonho único

Ter um casamento duradouro, estável, para o resto da vida não é fantasia, pode sim acontecer. Para que isso ocorra, sonhar junto é condição essencial, o que significa ter uma vida norteada pelos mesmos objetivos.  Acontece que nos deparamos frequentemente idealizando situações que não fazem parte das metas do nosso parceiro. O motivo para tal discrepância de pensamentos se dá pelo simples fato de muitas vezes homem e mulher terem valores desiguais, enxergarem a vida de forma divergente. Enquanto um concentra todos os seus esforços em cuidar dos filhos, por exemplo, o outro se preocupa em ganhar dinheiro a toda prova.

Não há casamento que resista a planos de vida distintos, o casal precisa ter um propósito favorável a ambas as partes, o que funcionará como alicerce da união e fator de aproximação entre marido e mulher.

Muito importante é ressaltar que se essa sintonia envolve os valores espirituais, a possibilidade de a relação matrimonial ser de fato para sempre é absurdamente maior do que aquela não regida pelos princípios de Deus. Uma vida alicerçada na presença de Jesus contribui decisivamente para a  plenitude do relacionamento e oferece a segurança de um “para sempre” mais real, porque sabemos que o que Deus uniu o homem não separa.” (Mateus 19:6)

  1. Curtam –se

Estatísticas constatam que mais de 90% das mulheres se queixam da falta de carinho no relacionamento. Demonstrar afeição pelo companheiro pode ser uma barreira para um dos cônjuges, mas ela precisa ser superada. Quanto mais amor oferecemos, mais amor recebemos.

Uma boa maneira de aproveitar a companhia do parceiro e expressar afeto por ele  é relembrar os velhos tempos,  saindo para dançar ou para escutar música.  Momentos a sós são fundamentais para unir o casal, são oportunidades para esquecerem os problemas do dia a dia e desfrutarem da presença um do outro. Cultivar essas ocasiões vai aproximá-los cada vez mais.

  1. Mantenha a chama acesa

Uma vida sexual ativa deve fazer parte da rotina do casal a fim de que o interesse mútuo não evapore. Há quem compare o sexo com o rio: quando este corre dentro do seu leito, leva vida por onde passa, mas, quando sai do leito, gera transtorno, caos e morte. Ou seja, a falta dessa prática no matrimônio causa grande devastação e até mesmo o fim do relacionamento.

Para que isso não aconteça, torna-se essencial a preocupação constante em se manter acesa a chama da paixão. E isso não se dá apenas com o ato sexual. Conquista-se o outro, primeiramente, com manifestações de carinho, como o envio de uma mensagem romântica no meio do dia, um jantar especial, um olhar inusitado, típico do tempo de namoro, entre outros incrementos que todos nós sabemos proporcionar.

No início do relacionamento as manifestações de amor são frequentes. O investimento é grande para se conquistar o outro: flores, presentes, telefonemas, passeios. Se realizarmos hoje uma fração do que era feito no passado, certamente essa chama não apagará e blindará seu casamento, inclusive contra as inúmeras tentações a que somos submetidos no cotidiano.

Para finalizar, um resumo das dicas primordiais para um casamento saudável: sexo abundante, carinho, cuidado e fidelidade,  tudo isso aliado a uma amizade sincera, com alguém que você respeita e tem uma comunicação verdadeira. Seguindo essas orientações, conseguimos resolver impasses, curtir um ao outro, mantendo a chama acesa da paixão, e assim atingiremos o nosso objetivo:  dizer para o mundo que somos casados para sempre.

 

Quer assistir em vídeo a esse tema? Clique abaixo e depois compartilhe com todos os seus amigos em suas redes sociais. Aproveite e se inscreva na #TvA2 para receber gratuitamente um vídeo novo toda semana.

(Visited 694 times, 65 visits today)
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sobre o autor | Website

Darrell e Márcia são casados há 20 anos, tem 3 filhos e uma paixão por ajudar famílias. São escritores, conferencistas, criadores da #TvA2, que tem impactado milhares de vidas. Para contatá-los, visite:

Deixe o seu Comentário