Sucesso no Casamento Jaci Souto

5 medos que detonam os relacionamentos

Se você tem sentido muita insegurança no seu relacionamento, tem medo de perder seu amor, preste atenção nesses sintomas.

5 medos que detonam os relacionamentos
Compartilhe
  • 89
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    89
    Shares

Perdemos a tranquilidade quando nos sentimos ameaçados, isso é natural, o que foge da normalidade é deixar que o medo controle nossos pensamentos e ações. Nos relacionamentos amorosos o medo é um fator de grande risco, pois, desestabiliza a forma como os pares interagem e pode mesmo provocar o fim da relação.

Segundo essa matéria: “O perigo do excesso de medo no relacionamento é o surgimento de sentimentos, como o ciúme, uma das vias utilizadas como forma de pseudo-proteção, pois, ao mesmo tempo em que parece cuidar, acaba por sufocar e limitar”.

Se você tem sentido muita insegurança no seu relacionamento, tem medo de perder o seu amor e sente o quanto isso está prejudicando a sua vida e o seu relacionamento, preste atenção nesses sintomas:

1. “Ele(a) vai me deixar”

Se você está constantemente preocupado se ele(a) vai se separar sem aviso prévio, e isso está lhe causando ansiedade crônica, é melhor estar atento. Se, além disso, você já cria imagens dessa separação, o problema é mesmo sério. De qualquer forma esse pensamento merece maior atenção. Agarrar-se à outra pessoa como se sua vida dependesse dela é uma forma de afastá-la totalmente, afinal é muito difícil viver com alguém tão sufocante e inseguro.

2. “Estamos muito íntimos”

Esse é o medo de quem não quer se entregar em um relacionamento. Pode ter sido ocasionado pelo sofrimento de outras perdas, mesmo na infância. Pressupõem-se a crença limitante de que não vai suportar a rejeição. A questão também pode se somar ao medo de se mostrar e, então, não fazer mais o gosto do outro. É coisa muito séria!

3. “Ele(a) está me traindo”

Você vive desconfiando de tudo e não para de procurar indícios de que ele(a) está sendo infiel. Você está sempre imaginando que vai “pegar no flagra” e revira a vida de seu parceiro. Se isso é um pensamento frequente, mesmo que não haja motivos, então você provavelmente tem uma crença muito negativa sobre os relacionamentos.

 

4. “Não sou bom ou boa o suficiente para ele(a)”

Você se sente como se estivesse sempre falhando em algo e precisa que seu parceiro valide continuamente seu valor para sentir-se bem. Então, você alimenta pensamentos do tipo: “Eu não sou suficientemente bonito(a) ou sexy ou inteligente …”. Acredite, isso coloca muito estresse em seu relacionamento.

5. “Ele(a) não é bom ou boa o suficiente para mim”

Esse é um pensamento de sabotagem que pode ser uma defesa contra seus próprios sentimentos de deficiência ou falha. Você prefere rejeitar antes que seja rejeitado(a). Sabe aquela máxima: “A melhor defesa é o ataque”? Em alguns casos a pessoa prefere sair do relacionamento por medo de ser abandonada. Desaprovação contínua não vai trazer boas mudanças. Reclamar muito de seu parceiro sinaliza que você não está bem consigo mesmo.

Se você se identifica com alguns dos pensamentos acima, saiba que esse é o primeiro passo para mudar. É preciso estar ciente de que você está se sentindo assim, e então iniciar o trabalho de substituir essas crenças limitantes por pensamentos mais positivos e sadios. O segundo passo é a decisão de mudar, mas nada disso será possível se você não persistir na atitude mental da mudança. Em muitos casos é fundamental a busca de ajuda profissional.

Se estes medos estão detonando seu casamento, empurrando seu casamento para o Divórcio, ainda é possível salvar seu casamento e fazer com que ele volte a te amar como era no início. Para isso é necessário que você tome um posicionamento diferente, aumentando o seu valor dentro do coração do cônjuge. Com atitudes que envolvem inteligência emocional e psicologia. Quer saber mais Clique Aqui. 

Fonte: Suely Buriasco.

(Visited 1.700 times, 1.700 visits today)

Compartilhe
  • 89
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    89
    Shares
  •  
    89
    Shares
  • 89
  •  
  •  
  •  
  •  

Sobre o autor | Website

A Jaci é esposa do Estevão, mãe da Pérolla. Uma mulher determinada, feliz e fervorosa que ama abençoar as pessoas com os dons que Deus lhe deu. Gestora de RH. Palestrante e escritora.

Deixe o seu Comentário